NEUROARQUITETURA APLICADA AO AMBIENTE CORPORATIVO

O CASO DA ENERGISA EM CATAGUASES

  • Larissa Freire Fic/Unis
  • Mário Fic-Unis
  • Filipe Fic-Unis
Palavras-chave: Neuroarquitetura. Ambiente corporativo. Avaliação pós-ocupação.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar o ambiente de trabalho da sede administrativa da Energisa, e compreender qual a satisfação/percepção dos usuários em relação ao ambiente construído através da metodologia da Avaliação pós-ocupação (APO). A APO é um método que analisa os aspectos físicos, funcionais e comportamentais dos usuários finais dentro dos edifícios já existentes, procurando assim criar espaços que gerem impactos positivos e que sejam eficientes. Para que haja sucesso neste estudo, são apresentados os conceitos básicos da neuroarquitetura, que é uma disciplina que estuda a neurociência aplicada à arquitetura, com intuito de fornecer subsídios para decisões de projetos que melhorem a qualidade de vida, ajudando a entender o comportamento dos seres humanos nos ambientes construídos. Aplicada ao ambiente corporativo a neuroarquitetura tem objetivo de criar espaços mais humanizados para se trabalhar e que atendam às necessidades físicas e fisiológicas da maioria dos usuários, podendo resultar em ambientes memoráveis que possam gerar uma boa performance. Os resultados obtidos consideraram o espaço satisfatório e apontou alguns pontos fracos. Esses resultados servirão de base para futuras intervenções neste espaço, buscando criar espaços acolhedores e que estimule ao mesmo tempo a produtividades e criatividade, aspectos importantes do ponto de vista da empresa em questão.

Publicado
2022-09-01
Como Citar
Freire, L., Oliveira, M., & Quaresma, F. (2022). NEUROARQUITETURA APLICADA AO AMBIENTE CORPORATIVO. Revista Mythos, 17(1), 44-54. https://doi.org/10.36674/mythos.v17i1.698
Seção
Artigos