ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO

CARACTERÍSTICAS E CONSEQUÊNCIAS PSICOPATOLÓGICAS NO SUJEITO

  • Rinaldo Conde Bueno ufmg
  • Gleiciane Beatriz Santos Vitalino Secretaria Municipal de Educação, João Monlevade, Minas Gerais

Abstract

Neste artigo é proposta uma análise sobre os reflexos do assédio moral em trabalhadores que buscaram auxílio em sindicato e escritórios de advocacia de uma cidade do interior de Minas Gerais. A metodologia utilizada foi uma revisão de literatura sobre o tema e a aplicação de questionários semi-estruturados que inferem sobre as características do assédio moral e suas consequências em relação ao trabalhador vitimado. Como resultado confirmou-se as hipóteses levantadas acerca do assunto nos trabalhadores locais, sendo o estresse o principal sintoma indicado pelos entrevistados, o desencadeamento da violência majoritariamente provocada por parte do superior hierárquico, os indivíduos expostos a situações de assédio desenvolvem algum tipo de psicopatologia e a maior incidência de assédio é no gênero feminino. Concluiu-se que a violência moral derivada das interações sociais e laborais não é somente um problema individual, mas um “assédio organizacional”, que se desenvolve em função de práticas agressivas ditadas pela produtividade a qualquer custo em detrimento de relações interpessoais razoáveis.

Author Biography

Gleiciane Beatriz Santos Vitalino, Secretaria Municipal de Educação, João Monlevade, Minas Gerais

Gleiciane Beatriz Santos Vitalino

Graduada em Administração, trabalhadora da Rede Municipal de Educação, João Monlevade, Minas Gerais, Brasil, 

Published
2023-09-19
How to Cite
Conde Bueno, R., & Santos Vitalino, G. B. (2023). ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO. Mythos (Interdisciplinary), 20(2), 26-41. https://doi.org/10.36674/mythos.v20i2.764
Section
Research articles